Com os avanços tecnológicos, o advento da internet e a democratização da autoria, os indivíduos passaram a compartilhar suas memórias, experiências e desejos nas redes sociais. O ambiente virtual passou a ser considerado também como um lugar de aprendizagem, seja ela formal ou informal. Dessa maneira, esses ambientes configuram-se como eficientes para a busca, geração e disseminação de narrativas de aprendizagem de línguas. O projeto "instanarratives" busca ser de um repositório virtual de histórias de aprendizagem de línguas estrangeiras. Será um espaço que divulgará narrativas, relatos, memórias de aprendizes de diversas línguas estrangeiras. Espera-se que esses relatos possam inspirar outros aprendizes a seguir trajetórias semelhantes, e os faça reconhecer métodos, estratégias, tecnologias e percursos de aprendizagens de línguas que obtiveram sucesso (ou não). Além disso, será um espaço para que pesquisadores interessados na Pesquisa Narrativa possam analisar as histórias de aprendizagem de indivíduos de diversos contextos sob diversos olhares e perspectivas teóricas. As narrativas serão geradas de duas formas diferentes: (a) polaroides de experiências: fotos com legendas que revelam memórias e histórias que marcaram a história de aprendizagem desses indivíduos; e (b) vídeos instantâneos: pequenos vídeos (conhecidos como "stories") em que os indivíduos contam alguma história que mais marcou sua aprendizagem de língua estrangeira. Tanto as fotos como os vídeo serão enviados pelos usuários das redes sociais por vontade própria. As histórias serão agrupadas de acordo com a língua estrangeira. O projeto não busca focar na língua e sim na aprendizagem de pessoas que se engajaram com diferentes idiomas. Para isso, serão utilizadas as redes sociais Facebook e Instagram.

©2020 by Ronaldo Gomes Jr.

Logo_UFMG.png
logo_fale_ufmg.png